+55 84 3207 1069
Siga-nos
  • Português

Blog de Automação Industrial da Logique

  • Início
  • Blog
  • SCADA: o que é e 5 motivos para começar a utilizar em sua indústria

SCADA: o que é e 5 motivos para começar a utilizar em sua indústria

Domine o conceito e entenda os impactos que o SCADA é capaz de gerar em seus processos industriais.

Em um ambiente industrial podemos encontrar um grande número de dispositivos e processos distintos.

Supervisionar e controlar todos esses elementos de forma manual seria um trabalho com alto dispêndio de tempo, recursos e esforço, como também muito suscetível a falhas.

Pensando nisso, surge o SCADA – Supervisory Control and Data Acquisition, sistema que se propõe a automatizar esse tipo de atividade dentro do contexto industrial.

No post de hoje iremos te apresentar pontos importantes para a compreensão desse sistema, como sua definição, características e funções básicas. Além disso, ainda vamos te mostrar 5 valiosos motivos para a sua utilização em uma indústria.

Continue lendo e entenda como o SCADA pode impactar positivamente seus resultados!

 

O que é SCADA?

SCADA nada mais é do que um sistema capaz de coletar dados, supervisionar e controlar um determinado processo em tempo real.

SCADA não se trata de um software específico. Toda aplicação capaz de realizar a coleta e controle pode ser classificado como tal.

Ele é a união entre sistemas de controle e sistemas supervisórios. Ambos são sistemas independentes, mas comumente aplicados de maneira interligada para a geração de melhores resultados em um processo. Por essa razão, é habitual encontrar SCADA e sistemas supervisórios como sinônimos.

Os sistemas supervisórios são responsáveis pelo monitoramento dos dados relacionados às variáveis de um processo.

Já os sistemas de controle possuem como objetivo o controle destas mesmas variáveis, gerenciando um conjunto de entidades dentro da instalação fabril. Através dele, o operador é capaz fornecer comandos aos processos de modo remoto.

Os sistemas SCADA vem então com a proposta de unir as duas tarefas para a obtenção de um maior domínio sobre os resultados de um determinado processo.

 

Características e funções básicas do SCADA

Como falado acima, um sistema SCADA deve realizar algumas atividades relacionadas às variáveis de um processo produtivo.

Um sistema SCADA conta com três macro funções, descritas a seguir:

  1. Supervisão: engloba todas as atividades relativas ao monitoramento de determinado processo;
  2. Operação: é capaz de substituir as atividades desempenhadas pelas mesas de controle manuais, como status do equipamento e mudanças no modo de operação do mesmo;
  3. Controle: ajustes dos set-points de acordo com a performance do processo.

Além disso, algumas características mais específicas também são encontradas, tais como:

Aquisição de dados

Obtenção de todos os dados relacionados às variáveis do processo, bem como a transmissão dos mesmos para as estações centrais de monitoramento.

Registro de dados

Armazenamento dos dados adquiridos em uma base de dados que possibilite futuras consultas.

Visualização de dados

Os dados referentes ao processo devem ser apresentados em tempo real e de maneira que facilite sua visualização e compreensão. E isso é possível graças a Interface Homem-Máquina (IHM).

O sistema deve ainda fornecer gráficos e relatórios seja de dados simultâneos ou históricos. Estes são de extrema relevância para a realização de diagnósticos sobre o processo e apoio à tomada de decisão.

Alarmes e eventos

Geração de alarmes industriais e encaminhamento dos mesmos para os operadores mais adequados. O sistema ainda é capaz de organizar os mesmos de acordo com a sua prioridade. Além disso, ainda é realizado o armazenamento das informações relacionadas a alarmes para futuras consultas.

Comunicação

Dentro da pirâmide de automação, o sistema SCADA está presente no nível 3. Ele é capaz de se comunicar com os demais níveis e fornecer informações importantes sobre o processo, não se configurando apenas como um sistema isolado.

 

5 motivos para utilizar um sistema SCADA

Ainda não ficou convencido de que a aplicação do SCADA pode contribuir para a melhoria dos resultados de sua indústria? Preparamos então uma lista de 5 motivos para apostar nesse sistema.

 

1. Maior segurança operacional

Devido à sua capacidade de monitoramento e controle do processo, falhas podem ser contidas de modo mais ágil.

Além disso, o controle remoto ainda oferece ainda mais segurança para colaboradores.

Outro fator de contribuição para segurança é a possibilidade de estudo dos dados coletados acerca do processo. Através de uma análise é possível encontrar padrões, tendências e fatores que influenciam nas falhas ocorridas.

Com esses elementos identificados, planos de correção podem ser construídos e implementados a fim de solucionar os problemas encontrados.

 

2. Melhoria em processos e produtos

A supervisão e controle das variáveis ligadas ao processo proporciona uma menor variabilidade e a otimização da produção. Através do SCADA os desvios conseguem ser rapidamente identificado e corrigidos.

Essa consistência corrobora para um processo de maior qualidade, visto que o padrão produtivo é mantido, tendo seus fatores controlados dentro dos parâmetros adequados.

 

3. Redução de custos

Questões financeiras são quase sempre um ponto de grande consideração em qualquer decisão tomada por uma empresa.

No caso do SCADA, a aplicação desse sistema é ponto positivo e proporciona a redução dos custos operacionais.

Isso ocorre devido a uma menor necessidade de capital humano, visto que a supervisão e controle das entidades é realizada de forma automatizada.

A obtenção e tratamento de dados ligados ao processo também não necessita mais de coletas manuais e são muito menos propensos a erros e retrabalhos.

A segurança e otimização dos processos, como já comentados acima, também são capazes de reduzir custos. Serão menos falhas, acidentes e uma maior disponibilidade da planta.

 

4. Integração com outros sistemas

Este ponto reforça o que foi dito anteriormente sobre integração com sistemas utilizados em níveis acima na pirâmide de automação. Um sistema SCADA é capaz de fornecer dados de extrema utilidade para os mesmos.

O PCP (Planejamento e Controle da Produção) pode utilizar os dados obtidos para auxiliar na determinação das ordens de produção de determinado elemento, de acordo com as variáveis apresentadas pelo SCADA.

O ERP (Enterprise Resource Planning), que se encontra em um nível gerencial, também pode ser integrado e se valer dos dados para a tomada de decisões administrativas.

E essa aquisição dos dados pode ser realizada através de um Sistema PIMS, já discutido aqui no blog.

 

5. Aquisição e aproveitamento de dados

Não é novidade a importância dos dados para a indústria. Inclusive já tratamos disso aqui no blog em post como o de Ciência de Dados e Big Data.

Como o SCADA possibilita a aquisição e armazenamento eficiente dos dados gerados por uma planta industrial, nada mais justo que utilizá-los a seu favor.

Os dados podem servir de inputs para os sistemas citados no tópico anterior, servindo de grande fonte de informação e auxílio para tomadas de decisão.

Assim, uma análise apropriada desses dados e do processo podem vir a convergir em melhores decisões, seja no nível operacional, tático ou estratégico.

 

Pronto para utilizar o SCADA em seus processos?

Chegamos ao fim de mais um post. Espero que você possa ter compreendido não só o conceito, mas também os resultados gerados pela aplicação do SCADA em um processo industrial.

Mais do que monitorar o status dos dispositivos de uma planta, o SCADA vem para ajudar na análise dos resultados passados e auxiliar nas decisões futuras.

Restou alguma dúvida? Basta encaminhá-la para o meu e-mail, paula.andrade@logiquesistemas.com.br. Será um prazer te ajudar!


Postado por Ana Paula Andrade

Um pouco sobre o autor (a): Graduanda em Engenharia de Produção que caiu por um acaso no mundo do marketing digital.


Postagens relacionadas


Receba o nosso feed

Fique por dentro das novidades

Prometemos não enviar spam.
© 2016. «Logique Sistemas». Todos os direitos reservados