+55 84 3207 1069
Siga-nos
  • Português

Blog de Automação Industrial da Logique

  • Início
  • Blog
  • CASE EMPARN: Como um software pode revolucionar o monitoramento climático de um estado.

CASE EMPARN: Como um software pode revolucionar o monitoramento climático de um estado.

Se adaptar à evolução tecnológica muitas vezes pode ser um desafio, e parar no tempo pode acabar por parecer inevitável. Entretanto, o case de hoje traz um exemplo de como a tecnologia pode renovar qualquer área.

Motivados por um desejo de modernizar o setor meteorológico e entregar um sistema completo para pequenos produtores, membros da comunidade científica e demais pessoas da sociedade potiguar, a Logique e a Logap aceitaram o desafio proposto pela EMPARN.

O desenvolvimento de toda essa ideia começa em meados de 2015. 

E no dia 15 de dezembro de 2021 a EMPARN lançava para o mundo o resultado desse projeto, o Sistema de Monitoramento Hidrometeorológico, Climático e Agrometeorológico do Rio Grande do Norte (SMHCARN). 

 

Quem propôs esse desafio?

Antes de partirmos para os desafios que envolveram o projeto até o seu lançamento, precisamos entender quem é o nosso cliente. 

A EMPARN é uma empresa do setor público. A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte, vinculada à Secretaria de Agricultura. 

Com a missão de gerar, adaptar e transferir conhecimentos e tecnologias para o agronegócio, visando o desenvolvimento sustentável do Estado do Rio Grande do Norte, a EMPARN estava decidida a mudar o cenário meteorológico do Estado com esse projeto.

E para isso contaram com a Logique Sistemas e a LogAp para entrar nesse projeto.

 

Quais os objetivos da EMPARN? 

O projeto tem como principal meta modernizar a infraestrutura de monitoramento climático do estado. 

Dessa forma, assumindo a responsabilidade de facilitar a pesquisa climática. Além disso, admitindo o compromisso de tornar a vida do produtor rural melhor, assim como o turismo e a defesa civil.

Dessa maneira, o SMHCARN surgiu como a oportunidade de trazer o acompanhamento meteorológico do estado para o século XXI, além de expandir a pesquisa climática sendo um software com uma base de dados robusta. 

Por fim, alguns dos demais objetivos da EMPARN com o projeto foram:

  • Elaboração de um banco de dados para centralizar todas as informações hidrometeorológicas advindas de monitoramentos hidrometeorológicos do Estado;
  • Disponibilizar boletins diários com as análises dos comportamentos das variáveis hidrometeorológicas;
  • Desenvolver um sistema integrado para gerar informações referentes ao monitoramento Agrometeorológico, como: Previsão do tempo e clima, hora de plantar, zoneamento agrícola de culturas, umidade do solo, previsão de ocorrência de veranicos e outras informações;
  • Promover a integração de sistemas de monitoramento meteorológico com o monitoramento hidrológico;
  • Disponibilizar dados para pesquisa e extensão. 
Fonte: Informe do evento de inauguração do sistema.

 

Processo de Desenvolvimento

Para a realização de um projeto desse porte a comunicação é fundamental.

Portanto, o alinhamento da equipe do projeto com a equipe da EMPARN foi a prioridade inicial.

A primeira etapa de um processo de desenvolvimento de software é o alinhamento de expectativas, para que o cliente tenha certeza que irá receber exatamente o que eles estão esperando. Sem surpresas no final do projeto.

Por isso, ao longo do projeto o Gitlab foi um ferramenta preciosa, servindo para gerenciamento de tarefas e acompanhamento de demandas.

Além, é claro, de uma comunicação próxima com a EMPARN, garantindo a qualidade e transparência.

 

Resultados Alcançados

Agora que entendemos melhor o que o projeto esperava alcançar, vamos entender melhor o que a Logique e a Logap ofereceram no sistema desenvolvido para EMPARN.

Assim, vamos entender um pouco melhor os módulos e as funcionalidades do resultado final do projeto.

Você pode acessar o sistema gratuitamente e sem inscrições clicando aqui.

 

Módulo 1: Hidrometeorológico 

 

 

O termo “hidrometeorológico” se refere a um ramo da ciência atmosférica que trata do ciclo da água na atmosfera e na superfície.

Dessa forma, este módulo aborda Boletins diários; Monitoramento de estações e reservatórios; e Relatórios e Gráficos. 

Primeiramente, quanto aos boletins diários, o sistema emite cinco boletins por dia automaticamente, com dados sobre chuvas ao longo daquele período.

Esses boletins são feitos, através das dezenas de estações de coleta de dados meteorológicos que se comunicam através de 2G e 3G com o sistema e mantêm ele atualizado. 

Já quando falamos de monitoramento, estamos nos referindo ao acompanhamento do status de todos os postos de coleta manual e automáticos, conforme visto na imagem.

Assim como é possível observar o volume de cada um dos reservatórios disponíveis no sistema, através da integração com um sistema pré-existente. 

Por fim, a última funcionalidade desse módulo é a geração de relatórios. 

Relatórios EMPARN

Essa funcionalidade permite a criação de relatórios e gráficos registrando várias informações, tais como: precipitação, temperatura e etc. Ao longo dos anos.  

 

Módulo 2: Tempo e Clima

EMPARN - Tempo e Clima

Assim como esperado de um sistema de monitoramento meteorológico, o módulo de Tempo e Clima é um dos mais importantes, vamos entender melhor suas funcionalidades.

Em primeiro lugar, a principal função deste módulo é concentrar e transformar os dados obtidos pelos postos de coleta espalhados ao longo do estado, facilitando a compreensão do usuário em relação ao acesso de informações.

Dados esses obtidos através de um modelo de previsão, gerando referências de precipitação, umidade, temperatura, nebulosidade e pressão para os 7 dias seguintes. 

 7 dias EMPARN

Ainda nesse módulo, tem-se também o que chamamos de selos de previsão. 

Através deles, o SMHCARN consegue exibir através de uma imagem/GIF a temperatura do dia atual e dos próximos três dias. 

Além disso, é possível exibir avisos disparados para municípios através da secretaria de segurança, quando os valores de precipitação ultrapassam os limites estipulados pela EMPARN, resultando em um risco para a população.

Por fim, o último recurso desse sistema é a exibição dos municípios em veranicos. 

Os veranicos consistem em períodos de no mínimo 4 dias, de estiagem acompanhada por calor intenso, forte insolação e baixa umidade, ocorrendo durante o período chuvoso.

Veranicos EMPARN

 

Módulo 3 e 4: Zoneamento Edafoclimático de Risco Climático e  Agrometeorológico

Antes de mais nada, para entendermos o Zoneamento Edafoclimático, precisamos contextualizar o que esse termo significa. 

O Zoneamento Edafoclimático é entendido como uma ferramenta de planejamento agrícola, reunindo informações sobre solo, topografia e clima para averiguar a aptidão agrícola de uma região, dessa forma avaliando que tipo de cultura é mais interessante para essa época.

Dessa forma, o SMHCARN consegue relacionar tais condições e através do cruzamento dessas informações avaliar e exibir quais áreas do estado estão aptas ou inaptas para desenvolvimento de determinada cultura agrícola. 

Cultura EMPARN

Atualmente o sistema da EMPARN conta com a avaliação de 11 tipos de culturas na sua plataforma, sendo elas: Girassol, Algodão, Milho Seco, Feijão Verde, Feijão Seco, Milho Verde, Sorgo, Batata Doce, Macaxeira, Gergelim e Cebola. Com capacidade de expansão. 

Ou seja, o produtor agrícola tem acesso facilitado e prático para saber qual a cultura que tem a maior chance de produzir o maior retorno para ele, dando mais segurança para ele.

E por falar em segurança, na aba de Risco Climático os dados de solo, cultura e probabilidade de colheita são relacionados. 

Dessa maneira é possível avaliar o risco de plantio de uma colheita, e qual a melhor época do ano para realizar o plantio da cultura. 

Podendo servir tanto para assegurar a sua colheita, para avaliação de condições climáticas para comunidade acadêmica, ou mesmo para a avaliação financeira da saúde de um empréstimo para um agricultor.

Zoneamento

 

Entrega e Feedbacks

Por fim, acreditamos que um resultado tão importante quanto o lançamento do sistema é a satisfação da EMPARN no final do projeto.

Em Dezembro de 2021, o SMHCARN foi lançado em um evento oficial em Natal, Rio Grande do Norte, realizado no auditório da Governadoria com a presença de figuras políticas e impactadas diretamente pelos benefícios do projeto.

Durante a apresentação do projeto, o depoimento transcrito abaixo foi citado. O vídeo na íntegra do evento se encontra abaixo do depoimento.

“…Agradecimento especial às empresas de T.I. a Logique e LogAp, responsáveis pela parte lógica do projeto…”

“…Nós aprendemos muito com a Logique e a LogAp, e eles aprenderam muito conosco. Porque a enormidade de cálculos envolvidos nesse sistema, acho que é difícil você desenvolver um novo projeto com toda complexidade que existe nesse projeto…”

Para ver o depoimento na íntegra clique aqui. 

 

Gostou do conteúdo?

Com isso, chegamos ao fim de mais um case! Caso queira conferir mais basta clicar aqui.

A Logique Sistemas é uma empresa especialista em desenvolvimento de softwares robustos, com segurança e qualidade. Venha desenvolver seu projeto conosco!

Se você chegou até aqui e tem um projeto em mente, não deixe de falar conosco através dos meios abaixo.

Espero que você tenha gostado da leitura até aqui, qualquer dúvida não deixe de entrar em contato através do contato@logiquesistema.com.br ou ligando para (84) 3207-1069. 


Tags: Case Cases de Sucesso

Postado por Danilo Xavier

Um pouco sobre o autor (a): Engenheiro Químico, apaixonado por aprender de tudo e por explorar a tecnologia.


Postagens relacionadas


Receba o nosso feed

Fique por dentro das novidades

Prometemos não enviar spam.
© 2016. «Logique Sistemas». Todos os direitos reservados