+55 84 3207 1069
Siga-nos
  • Português

Blog de Automação Industrial da Logique

  • Início
  • Blog
  • Entenda tudo sobre sistema PIMS e como essa tecnologia vai transformar o futuro das indústrias

Entenda tudo sobre sistema PIMS e como essa tecnologia vai transformar o futuro das indústrias

Veja como a conexão de toda a indústria está relacionado ao sistema PIMS na indústria 4.0

Imagine uma fábrica que opera 24 horas por dia, sete dias por semana e o ano inteiro. Sem dúvidas, a quantidade de informação que ela gera é enorme. Qual seria a possibilidade de lembrar de informações de anos atrás? Quase nula, por isso existe o sistema PIMS.

O cérebro humano esquece até 99% das informações que vão para a memória poucos segundos ou minutos depois. Isso faz parte de uma memória saudável e para evitar esquecer muitos de nós utilizamos caderninhos para anotar informações importantes.

Pense agora que existe um dispositivo que pudesse além de armazenar, coletar toda essa informação do seu caderninho, cruzar informações e te apresentar ideias inteligentes de vários aspectos da sua vida. É assim que um sistema PIMS atua em uma indústria.

O sistema PIMS consegue armazenar toda a informação de diversas fontes de uma indústria, permitindo o acesso a dados antigos. Além disso, ainda realiza um cruzamento de informações para oferecer insights de diferentes áreas da indústria.

Atentar para esse assunto é de grande valor hoje, pois a tendência é que no futuro dados industriais sejam cada vez mais utilizados. No mundo, já existe a comparação de que os dados são o novo petróleo, “Data is the new oil”.

“Se você não pensa que informação é importante, talvez seus competidores pensem de forma diferente e possam obter uma vantagem competitiva mudando as regras do jogo.” (Aspen World 2000)  

Tendo isso em vista, o objetivo deste artigo é explicar melhor do que se trata o sistema PIMS, a sua importância e como ele está ligado ao futuro das indústrias, a indústria 4.0.

 

O que é e para que serve o sistema PIMS?

Primeiramente, vamos entender de fato o que é o sistema PIMS. Segundo o Prof. Constantino Seixas Filho, referência no assunto, pode-se dizer que:

“O sistema PIMS ou Plant Information Management Systems são sistemas que adquirem dados de processo de diversas fontes, os armazenam num banco de dados históricos e os disponibilizam através de diversas formas de representação.”

Dessa forma, o sistema PIMS surgiu para resolver o problema da fragmentação de dados nas plantas e proporcionar uma visão unificada do processo. A partir do sistema, é possível visualizar tanto os dados de tempo real como históricos da planta.

Além disso, a informação pode ser representada a partir de tabelas, gráficos de tendência e sinópticos, concentrando em uma única base de dados informação sobre todos os aspectos de uma planta.

O principal papel de um sistema PIMS é concentrar os dados de diferentes fontes, transformá-los em informação e informação em conhecimento. A aquisição de dados de diversas fontes como PLCs, SCADA, SDCDs, geralmente é a partir da interface OPC DA/OPC UA.

A transformação da informação em conhecimento é perfeito para um engenheiro de processos, pois o auxilia a comparar e tirar conclusões sobre o comportamento atual e passado da planta.

Dessa forma, o engenheiro de processos consegue entender as situações operacionais que aparecem e compará-las com situações padrões previamente registradas. Caso um melhor resultado seja alcançado, este resultado passará a ser o novo benchmarking da instalação. O objetivo agora será sempre repetir esse mesmo resultado.

Por fim, os principais constituintes de um sistema PIMS são:

1- O Historiador de processos. Responsável por coletar os dados de diversas fontes e armazená-los em um banco de dados temporal.

2- A interface gráfica para recuperação de visualização dos dados armazenados.

3- As aplicações clientes complementares.

 

sistema pims

Por que ter um sistema PIMS na minha indústria?

Vamos listar agora quatro tópicos que sustentam porque você deve ter um sistema PIMS na sua indústria.

 

1- Antecipe tendências

A principal razão para se ter um sistema PIMS é pela sua capacidade de conectar todo o chão de fábrica da indústria. Com isso, você já está se antecipando a tendência do futuro onde tudo estará conectado, conforme a ideia de internet das coisas na indústria 4.0.

 

2- Tomadas de decisões inteligentes

Com tudo conectado, a partir do business intelligence, você consegue extrair dados de diversas fontes da sua indústria, concentrá-los e transformá-los em insights valiosos. As conclusões permitem maior agilidade na identificação de problemas e um aumento da eficiência operacional.

 

3- Novas oportunidades de inovação

Explorando agora informações que sequer imaginavam ser possível antes, existe um potencial enorme de inovar nessa área. A inovação permite aumentar o rendimento da planta e até criar novos modelos de negócios.

Veja mais exemplos de oportunidades de inovação neste artigo sobre internet industrial das coisas.

 

4- Armazenamento de dados históricos

Como os dados são gerados numa velocidade incrível, não possuir um sistema de armazenamento seria um grande desperdício. Por isso, com um sistema PIMS você garante o armazenamento de dados históricos com livre acesso a qualquer momento.

Essa tecnologia permite que sejam identificadas causas raízes de possíveis falhas ou incidentes. Também pode até mesmo prevenir futuros problemas, a partir de uma manutenção preventiva.

 

Futuro do sistema PIMS na indústria 4.0

Os primeiros sistemas PIMS começaram a surgir no início da década de 1980. De lá para cá, houve, claro, muita evolução da indústria e consequentemente do sistema PIMS.

Entretanto, atualmente, estamos vivenciando uma nova revolução industrial onde os dados gerados pelos mais diversos equipamento e sistemas estarão no centro dessa transformação.

A centralização dos dados que antes se limitava aos diversos equipamentos e sistemas de uma indústria, agora chega a um novo cenário: necessidade de integrar dados de diversas plantas e industria diferentes para possibilitar análises integradas.

Assim, a dúvida que fica é: estão os sistemas PIMS de mercado preparados para tamanha carga de dados?

A maioria dos sistemas PIMS de mercado possui uma arquitetura centralizada onde um grande servidor fica responsável por armazenar  e processar todos os dados do processo.

É bem verdade que existe soluções para alta disponibilidade através de redundância e espelhamentos. No entanto, ainda assim podemos dizer que possuem arquiteturas centralizadas com baixo potencial de escalabilidade.

Arquiteturas verticais, são adequadas para um contexto localizado, mas podem ser um grande empecilho para uma centralização de dados mais massiva onde estes podem vir de dezenas ou até centenas plantas de processo diferentes.

Ainda assim, com a redução do custo de armazenamento, as indústria estão buscando cada vez mais diminuir a compressão dos dados de forma a ter um dado mais puro.

Esse aumento da necessidade de armazenamento tem crescido de maneira exponencial nos últimos anos e os fornecedores de sistemas PIMS precisam se atentar para esse novo cenário. Portanto, entendemos que ainda existe muito o que se evoluir nos sistemas PIMS de mercado.

Estes devem se espelhar em sistemas de internet e cloud para criar uma arquitetura horizontalmente escalável que permite o uso de clusters para a distribuição da solução e que possibilite se adequar à nova necessidade de  armazenamento, bem como a capacidade de processamento e atendimento de requisições dos usuários.

Diante disso, o ideal seria uma solução de PIMS totalmente distribuída que faça frente a esse novo cenário. Essa solução deve ser em cloud (pública ou privada) para o armazenamento e processamento de dados.

Assim, deve possuir uma arquitetura distribuída, garantindo uma capacidade de crescimento infinita, para que seja compatível com o escalonamento horizontal. Em adicional, deve possuir nativamente uma estrutura de backup e redundância de dados para garantir robustez e alta disponibilidade.

Em contraste com sistemas centralizados que buscam alta disponibilidade através de chaveamento de servidores ativos, uma solução como essa será muito mais robusta, uma vez que o trabalho pode ser dividido por dezenas ou até centenas de máquinas.

Dessa maneira, as barreiras de crescimento são quebradas permitindo uma gestão mais confortável dos recursos e da crescente demanda por armazenamento de dados cada vez de maior qualidade.

Da teoria a prática, saiba tudo sobre gerenciamento de alarmes e como essa prática impacta diretamente a sua indústria, não deixe de baixar o nosso Guia Completo de Gerenciamento de Alarmes.

Pronto para explorar diferentes fontes de dados da sua indústria?

Portanto, esperamos com esse artigo que você tenha compreendido a importância de explorar novos dados da sua indústria. O mundo está caminhando para uma indústria cada vez mais conectada e há um enorme potencial de crescimento internamente.

Dessa forma, um sistema PIMS com o cruzamento e armazenamento histórico dos dados, apresenta novas possibilidades e novos dados para serem interpretados. É assim que surgem novas oportunidades de inovação.

Aproveite enquanto ainda é um tema novo para sair na frente do seu mercado. Caso tenha ficado alguma dúvida, pode falar comigo através do matheus.romano@logiquesistemas.com.br. Ficarei muito feliz em responder.

Gostou do conteúdo? Compartilhe com seus colegas que você acredita que adorariam ler este artigo.


Tags: Automação Industrial Indústria 4.0 Internet das coisas sistema PIMS Tecnologia

Postado por Matheus Romano

Um pouco sobre o autor (a): Graduando em Engenharia Química na UFRN e ex-diretor Comercial e de Marketing na NuTEQ, sou apaixonado por desafios, viagens, músicas e esportes. Atualmente sou responsável pelo processo de Inbound Marketing na Logique Sistemas.


Postagens relacionadas


Receba o nosso feed

Fique por dentro das novidades

Prometemos não enviar spam.
© 2016. «Logique Sistemas». Todos os direitos reservados